Bolo de especiarias? Whaaaaat?!

(English below)

Depois do sucesso que o “bolo Pega-Marido” fez aqui no Universo (quem não sabe do que estou a falar, vejam a delícia aqui), volto à carga com sobremesas. E mesmo a tempo para o Dia dos Namorados (desde já deixo a sugestão de usar uma forma-coração e decorá-lo de acordo com a data).

Bem sei que alguns vão torcer um pouco o nariz quando ouvirem falar de um bolo de especiarias com caramelo, mas acreditem que é delicioso (trust me on this babes). Quando voltei a Portugal, a Sara Rodrigues (colaboradora aqui no Universo) surpreendeu-me com uma fatia desta delícia. Gostei tanto que lhe pedi a receita e, como o que é bom é para partilhar, publico aqui também. Mérito a quem o merece, Sofia Freixo, criaste um bolo divinal.

Como não fui a tempo de tirar umas fotos antes de o devorar (a foto de destaque é tirada da net e meramente ilustrativa), coloco aqui um desafio. Testem a receita, enviem a vossa opinião e fotos do resultado para universoanasofia@gmail.com.

 

Ingredientes:

  • 4 ovos
  • 3 chávenas de chá de farinha
  • 3 chávenas de chá de açúcar
  • 1 chávena de água morna ou de chá de gengibre
  • 1 colher de café de fermento
  • 1 pacote de natas (têm de estar frias!)
  • 1/3 pacote de caramelo
  • especiarias a gosto (a Sofia recomenda 1 colher de sobremesa  de gengibre em pó/chá de gengibre + 2 colheres pimenta/piri-piri + 2 colheres de canela + 1 colher de cominhos).
  • *manteiga e farinha para untar uma forma

Para o bolo:

Untar uma forma sem buraco (e convém ter fundo amovível) com manteiga, polvilhar com farinha e deixar de parte. Separar as gemas das claras em recipientes diferentes. Às claras juntar umas pedrinhas de sal e batê-las em castelo.

No outro recipiente, bater as gemas com o açúcar e aos poucos ir adicionando a chávena de água. Quando a massa começar a parecer um creme, juntar a farinha, o fermento e as especiarias em pó e voltar a bater até formar bolhinhas (se acharem que a massa está muito dura podem pôr mais um bocadinho de água, mas não muita!).

Depois de bem batido, adicionar as claras em castelo à massa do bolo e misturar bem com a ajuda de uma colher de pau. Depois é só passar a massa para a forma untada e levar forno a 180 graus por 30 minutos.

Ao fim dos 30 minutos, fazer o truque do palito e se estiver seco é porque está bom.

Para o creme:

Bater as natas frias dentro de uma taça, até que pareçam claras em castelo (se ao fim de 2/3 minutos de bater as natas elas não começarem a crescer, adicionem umas gotinhas de sumo de limão e 1 colher de sopa de açúcar e continuem a bater até ficarem em creme). Quando estiverem com boa consistência, comecem a pôr o caramelo e continuem a bater. A ideia é o creme ficar com uma leve cor de caramelo, mas podem sempre ir provando e fazer ao vosso gosto (eu gosto com um pouco mais de caramelo). Coloquem a taça das natas no frigorífico até o bolo estar pronto.

Montar o bolo:

Depois de cozido, deixar o bolo arrefecer um pouco e desenformá-lo. Façam um corte horizontal no bolo, de forma a criar duas camadas separadas. No meio das duas camadas coloquem metade do creme de caramelo e alisem com a ajuda de uma faca (atenção que se o bolo ainda estiver quente vai absorver o creme, em  vez de criar duas camadas distintas. Esperem até estar frio).

Montem a segunda camada de bolo por cima do creme de caramelo e coloquem o resto do creme no topo e à volta do bolo. Alisem de novo com a ajuda de um faca e decorem a gosto com canela em pó.

 

E agora a história repete-se. O desafio é tentar não comer tudo de uma vez… Acreditem que é tarefa difícil, este bolo tem uma mistura de sabores de chorar por mais e até nem é muito enjoativo. On nom nom nom nom

 


 

After the huge success the “Husband Catcher Cake” had here at the blog (if you don’t know what I’m talking about, check it out here, there’s an english version too), I’m back in strength with deserts. And right in time for Valentine’s Day (I suggest you use a heart-shaped cake-pan and decorate it according to the date).

I’m well aware that some of you will think it’s odd, a spice cake… But believe me, it’s delicious (trust me on this babes). When I came back from Angola, Sara Rodrigues (editor here at the blog)  surprised me with a piece of this cake. I liked it so much I asked her for the recipe and, since what’s good should be shared, now I publish it here. Merit goes to those who deserve it, so, Sofia Freixo, thank you for creating this amazing cake.

Unfortunately, I didn’t take any pictures before devouring the cake (the photo used in this post was taken from the internet and it’s merely illustrative). So here’s a challenge for you guys. Test the recipe, send your opinion and photos of the result to universoanasofia@gmail.com. Next week I’ll make a new post with the feedback.

Ingredients:

  • 4 eggs
  • 3 cups of flower
  • 3 cups of sugar
  • 1 cup of hot water or ginger tea.
  •  1 teaspoon of baking powder
  • 1 cream package (it has to be cold)
  • 1/3 of a package of liquid caramel
  • Spices (Sofia recommends 1 teaspoon of ginger/ginger tea + 2 teaspoons of pepper + 2 teaspoons of cinnamon + 1 teaspoon of cumin)
  • *butter and flower to grease the cake pan.

Cake:

Grease a cake-pan (with no hole) with butter and flower. Separate the yolks. Add some salt to the egg whites and whip them.

In another container, whip the yolks with the sugar and gently add the cup of water. When the doe is starting to look like a cream, add the flower, the baking powder and the spices, and continue whisking until it has little air bubbles.

After all the whisking, add the whipped egg whites to the cake and mix it with a wooden spoon. Pour the mixture in the cake pan and put it in the oven at 180 degrees.

After 30 minutes, use a toothpick to see if it’s baked on the inside. If it comes out dry, it’s good and ready.

Cream:

Whisk the cream in a bowl, until it looks like whipped egg whites. When it has a good consistency, pour the liquid caramel and keep whisking. The cream should have caramel colour, but you can always taste it to match it to your taste. Put the cream in the fridge until the cake is ready.

Assemble the cake:

After it’s baked, let the cake cool down before you take it out of the cake pan. Cut it horizontally, so that you have two separate layers. Take one layer, and smear it with the cream (use a knife to make it smooth). You should only do this when the cake is completely cool, otherwise it will absorb the cream and you won’t have distinct layers.

Put the second layer on top of the first and smear the rest of the cream on top and on the sides of it. Again, use a knife to make it smooth and decorate it with cinnamon at your taste.

 

Now, history repeats itself. The challenge is to try and not eat it all at once. Believe me, it’s a hard task… This cake’s mixture of flavours is to die for. On nom nom nom nom

0 Responses

  1. ana costa

    Ola Ana
    Antes de mais queria felicitar-te pelo teu trabalho aqui no blog, bem como nas restantes areas, acompanho e gosto imenso :).
    Vi esta receita receita e estou tentada a fazer agora para o dia da mãe.
    Depois direi algo 🙂

    (So espero que corra bem hahaha)

    Beijinhos

Leave a Reply